Professor IPOG ajuda a solucionar queda do avião Malaysian Airlines

Notícia

 
Professor IPOG ajuda a solucionar queda do avião Malaysian Airlines
20/10/2015

Após 15 meses de investigação, foi divulgada a causa da queda do avião da Malaysian Airlines, que transportava 298 passageiros da Holanda com destino à Kuala Lumpur, na Malásia, em julho de 2014O inquérito, liderado por investigadores holandeses concluiu que a nave teria sido atingida por um míssil de fabricação russa enquanto atravessava a região da Ucrânia.

Para trabalhar no processo de identificação das vítimas do acidente, o professor do MBA Perícia Criminal & Ciências Forenses do Instituto de Pós-Graduação e Graduação (IPOG), Carlos Eduardo Palhares, foi solicitado para participar da investigação. Carlos Eduardo é membro do Grupo Especializado em Identificação de Vítimas de Desastres (DVI) do Instituto Nacional de Criminalística da Polícia Federal e integrante do comitê de peritos da Interpol.

Na época, o local do acidente foi bloqueado por soldados ucranianos, o que de acordo com Palhares prejudicou a identificação dos corpos. “Se do lado do corpo é achado um passaporte e isso é anotado, o corpo pode estar numa condição ruim, mas é possível fazer uma vinculação com uma biografia. Mas isso não ocorreu. Não veio nada que vincule os passageiros”, disse ele.

Apesar de todos os impasses, a identificação das vítimas foi feita e contribuiu para que o caso da queda do avião da Malaysian Airlines fosse solucionado. Agora, é também mais um material na bagagem de Carlos Eduardo que poderá ser compartilhado na terceira turma do MBA Perícia Criminal & Ciências Forenses do IPOG que inaugura nessa sexta-feira (23), em Goiânia (GO). 

Voltar

Junte-se a mais de 100.000 estudantes do IPOG agora